Logística

8 ferramentas de logística e transporte que você precisar conhecer

Com o avanço da tecnologia, diversos mecanismos podem ser encontrados com o objetivo de otimizar os processos internos e externos e facilitar a gestão das operações, independentemente do ramo e do porte da empresa, e entre eles estão as ferramentas de logística e transporte.

Tratam-se dos recursos adequados que fazem parte de toda essa evolução e que podem ser vistos como grandes aliados dos empreendedores, já que possibilitam entender as necessidades do consumidor, reduzir os custos de maneira eficiente e proporcionar ao mercado produtos e serviços com qualidade, superando as expectativas.

Pensando nisso, elaboramos este post para mostrar a você as principais ferramentas de logística e transporte que podem ser encontradas no mercado e a utilidade de cada uma. Confira!

1. Enterprise Resource Planning (ERP)

O Planejamento de Recursos Empresariais é um software de logística que tem como objetivo averiguar os recursos da empresa em geral. Tem como funcionalidade a gestão das atividades que fazem parte do dia a dia do negócio, tanto do setor administrativo quanto do operacional.

Dessa forma, o processo é aprimorado, considerando que é uma ferramenta que agrega não apenas no setor de logística, mas também no financeiro, controladoria, entre outros. Entre suas funções estão:

  • monitoramento da produção;
  • fluxo de caixa;
  • emissão de nota fiscal eletrônica;
  • controle do estoque e de custos;
  • expedição ode boletos de cobrança;
  • identificação de falhas de informação etc.

2. Warehouse Management System (WMS)

O Sistema de Administração de Armazém é um sistema de logística que administra armazéns e engloba os departamentos de recebimento, separação, armazenagem e expedição de produtos. Por meio dele é possível controlar todo tipo de dados de estoque relevante para a empresa.

Ele auxilia a equipe de logística a ter controle total do armazém para que, quando necessário, seja mais fácil encontrar de maneira exata as mercadorias. Isso diminui o tempo gasto em movimentações, bem como falhas de expedição, o que influencia diretamente na agilidade e produtividade da preparação de pedidos.

Além disso, ajuda na rotação dirigida de itens, consolidação automática de informações, ações inteligentes e reúne dados específicos de estoque, por exemplo, tempo que o produto fica nas prateleiras. Ou seja, é uma ferramenta essencial para o desenvolvimento de qualquer organização do ramo, já que a otimização dos processos tem se tornado um diferencial cada vez mais competitivo.

3. Transportation Management System (TMS)

O Sistema de Administração de Transporte é uma ferramenta responsável pelo controle e gerenciamento desse processo. Ela encaminha de maneira integrada a distribuição da mercadoria com programação automática do status de entrega para o consumidor com agendamento e rastreamento de entregas.

Também identifica e mensura os custos nos serviços de transporte e os gastos da gestão dos recursos humano e materiais, como o índice de danos nas entregas e perdas de manutenção dos veículos. As suas principais funções são:

  • simulação de cenários com fretes e trajetos ideais;
  • cálculo de fretes;
  • agendamento de entregas;
  • rastreamento de produtos;
  • organização para entregas;
  • emissão eletrônica de relatório de controle;
  • rapidez na distribuição de cargas.

4. Software de gestão de estoque

Os softwares de gerenciamento de estoque estão se tornando fundamentais não só na logística, como também em praticamente todos os setores, auxiliando as empresas no rastreamento de seus ativos gerados e distribuindo-os conforme com os pedidos dos clientes.

Eles reúnem todas as ferramentas que ajudam a minimizar as taxas de mercadorias obsoletas, avarias e furtos. Tudo isso é importante para dar qualidade ao serviço e manter os consumidores satisfeitos.

Entre as principais vantagens da automação de estoque é a possibilidade de se projetar de forma prévia e estar preparado para picos de vendas ou quedas inesperadas, controlando tendências e fazendo referências a dados históricos. Com práticas estruturadas e categorizadas, é possível aumentar a eficiência e extrair índices importantes sempre que for preciso.

Independentemente do tamanho do estoque e da quantidade de mercadorias que serão distribuídas, um mecanismo de gestão será um acréscimo valioso à infraestrutura e uma das alternativas mais rápidas de atender as expectativas de colaboradores e consumidores.

5. Roteirizador

Trata-se de um sistema de transporte que auxilia na diminuição de custos e otimização do tempo nas rotas. Por meio dele é possível planejar o trajeto de acordo com o melhor caminho e custo-benefício, considerando valores de pedágio, postos de abastecimento, distância, condições da estrada e outros pontos primordiais para assegurar uma viagem tranquila. Seus principais benefícios são:

  • otimização do tempo e produtividade;
  • controle da jornada do condutor;
  • redução dos gastos de combustível;
  • escolha de percursos conforme as melhores condições;
  • parametrização para cobrança adequada de fretes.

6. Integração com transportadoras

A maioria das entregas feitas pelas empresas, principalmente quando falamos de e-commerce, é realizada por meio dos Correio. Contudo, alguns fatores podem contribuir para que o produto não chegue ao destinatário final do prazo estabelecido como, por exemplo, as greves realizadas pelos funcionários dessa instituição.

Por esse motivo, uma das grandes tendências atuais é o desenvolvimento de softwares e aplicativos que viabilizam a integração dos estabelecimentos físicos e virtuais com outros fornecedores e, assim, ampliar duas opções de entrega e propiciar um serviço com mais qualidade e eficiência, garantindo a satisfação dos clientes.

7. Gerenciamento de frotas

Existem diversas plataformas que oferecem a gestão de frotas e facilitam com que a organização tenha melhor controle das operações de transporte. Entre suas vantagens estão: monitoramento da frota, integração das atividades de manutenção, acompanhamento do desempenho do motorista, entre outros.

Assim como outras ferramentas de logística e transporte, a gestão de frota se adéqua às necessidades do negócio e pode ser customizada. Entre suas principais funções estão:

  • monitoramento de gastos;
  • relatórios técnicos para avaliação da frota;
  • redução das despesas;
  • alertas em casos anormais;
  • automatização dos processos.

8. Custom Relationship Management (CRM)

Dentro da cadeia de processos logísticos, as fases que interferem na satisfação do consumidor precisam ser observadas, tendo em vista que a opinião do público é essencial para o êxito do negócio. Nesse caso, os sistemas de gestão de relacionamento com o cliente podem ser uma ótima ideia.

Eles têm como função deter e armazenar informações referentes às relações que a companhia tem com o consumidor e elaborar um banco de dados, que serão usados como forma eficaz de antever demandas dos clientes, para que a empresa se antecipe nas soluções e responda às expectativas.

Além disso, ajuda a personalizar as interações entre a instituição e seu público, com o objetivo de aproximar e aprimorar a relação entre ambos.

Como pode perceber, você pode encontrar várias ferramentas de logística e transporte no mercado, que vão simplificar e otimizar as atividades desenvolvidas pela empresa. No entanto, para usufruir dos seus benefícios é importante contar com um serviço especializado que poderá ajudá-lo a escolher os melhores recursos para o seu negócio e aumentar sua competitividade.

Este post foi útil para você? Então, assine agora mesmo nossa newsletter e receba todas as nossas novidades!