O que é colaboração logística e qual sua importância?

O que é colaboração logística e qual sua importância?

A partir da década de 80, especialmente no cenário acadêmico, novos termos começaram a ser utilizados para referenciar os muitos temas inerentes ao contexto logístico das empresas — tais como logística de materiais, de marketing, reversa, integrada, colaborativa, entre outras.

A logística colaborativa (ou colaboração logística), em especial, ganhou destaque no meio corporativo em razão dos ganhos excepcionais que a ajuda mútua entre os stakeholders trouxe para as relações de transporte na cadeia de suprimentos.

Na atualidade, além dos ganhos operacionais que essa estratégia logística proporciona — como velocidade nos deslocamentos e aumento da produtividade —, vantagens de nível financeiro e interpessoal também estão associadas a ela.

Continue a leitura deste post para atualizar seus conhecimentos sobre colaboração logística e conhecer as oportunidades que as parcerias em transportes têm a oferecer às companhias do setor industrial.

O que é colaboração logística?

Em linhas gerais, a definição técnica desse termo condiz com as atividades coordenadas de embarcadores e transportadores a fim de obterem melhorias tanto na lucratividade quanto no desempenho do negócio como um todo.

Entre os agentes diretos e indiretos da cadeia de suprimentos — supply chain — são movimentados matérias primas, máquinas, produtos acabados e toda sorte de informações logísticas. Essa cadeia é ampla, e trata-se de uma rede composta por fornecedores, fabricantes, distribuidores e consumidores.

O estreitamento das relações entre os participantes da supply chain nas últimas décadas influenciou uma renovação na maneira tradicional de se transportar cargas entre qualquer distância.

Semelhantemente, os recentes avanços no campo tecnológico ditaram as regras de um novo mercado, mais flexível e repleto de oportunidades.

Nesse contexto, emergiram novas relações corporativas alicerçadas na confiança e colaboração entre as partes, com vistas à sustentabilidade das operações das companhias envolvidas.

Por meio da colaboração logística, negócios de todos os portes foram estimulados a unir forças para otimizar seus processos logísticos e reduzir custos nessa área.

Como a colaboração logística funciona na prática?

Por definição, podem ser compartilhados desde serviços de um entregador de revistas, até espaços em containers ou carrocerias de veículos em rotas internacionais. É importante ressaltar, também, que a parceria de colaboração em transportes pode ocorrer em qualquer instância da cadeia de suprimentos.

Em se tratando do setor industrial, a colaboração logística entre empresas pode ocorrer de muitas maneiras, por exemplo:

Logística reversa

Nessa modalidade, o veículo realiza o procedimento de descarregamento na ida e o de coleta no trajeto de retornoAssim, evita-se trafegar vazio e, por isso, os investimentos das empresas que acionaram juntas o serviço de transporte são otimizados.

Contratação de transporte

Em vez de custear uma frota própria, por exemplo, empresas parceiras têm a opção de contratar transportadoras ou apenas motoristas para prestação de serviços. Então, o rateio dos custos das atividades propicia economia financeira aos parceiros.

Operadores logísticos

Os operadores logísticos prestam serviços que vão além do simples transporte de cargas. Eles também podem ser responsáveis pela gestão dos armazéns. As atividades do operador abrangem, geralmente, recebimento, armazenagem, separação de pedidos, realização de inventários e expedição.

Empresas que optam por compartilhar o mesmo operador logístico evitam gastos com espaços ociosos em seu ambiente de estoque. Além disso, elas repartem entre si os gastos fixos da armazenagem, como aluguel, energia elétrica, equipamento, máquinas etc.

Quais os benefícios da colaboração logística para o setor industrial?

Muitas linhas de produção industrial são movidas por equipamentos sofisticados e valiosos. O preço da ociosidade desses equipamentos por atraso no recebimento de matéria prima, por exemplo, é elevado. Esse risco, porém, pode ser mitigado pela celeridade dos prazos de transportes feitos em regime de colaboração.

Entretanto, para avaliar os benefícios da estratégia de colaboração logística no setor industrial, é preciso destacar primeiramente quais são os critérios de qualidade de uma boa parceria em transportes nesse setor:

  • entregas no prazo;
  • entregas completas;
  • disponibilidade de produtos;
  • cumprimento da agenda de entrega;
  • cobertura de estoque;
  • ausência de pedidos devolvidos.

Esses critérios de qualidade tendem a ser alcançados com maior frequência nas operações logísticas de indústrias que se unem a fim de obterem ganhos juntas e servirem melhor seus respectivos clientes.

Estabelecidos os critérios de qualidade, os benefícios resultantes dessa relação colaborativa entre empresas podem ser exemplificados da seguinte maneira:

Ganho de competividade

redução dos custos de transporte influencia diretamente a confecção do preço dos produtos na indústria. Ofertar preços menores fortalece as empresas perante a concorrência e propicia oportunidades de melhorias nas margens de lucro praticadas.

Aumento da lucratividade

A lucratividade decorre da equação em que todos os custos e despesas, diretos e indiretos, são debitados do valor recebido na comercialização do produto. Sendo assim, a economia financeira auferida na área de transportes permite que as indústrias aumentem suas margens de lucro sem queda na qualidade do produto final.

Diminuição de erros operacionais

Naturalmente, à medida que ações de transporte passam a ser realizadas de forma conjunta entre as organizações, cada atividade passa a ser observada por vários olhares. Esse fator coopera com ações mais acertadas e, consequentemente, diminuição de avarias, de devoluções, de atrasos nas entregas, de erros na expedição etc.

Agilidade na produção industrial

A plena disponibilidade de matéria prima otimiza o planejamento e a execução da produção industrial. A colaboração logística faz com que os prazos de espera por insumos, por exemplo, sejam menores que os prazos tradicionais. O escoamento da produção também é positivamente impactado por esse tipo de colaboração nos negócios.

Redução de custos de produção

Certamente, a redução de custos de produção é um dos principais benefícios da colaboração logística, e é também um dos elementos que mais estimulam indústrias de todos os segmentos a adotarem essa estratégia.

Tendo em vista que os custos logísticos respondem por uma fatia significativa na confecção do preço dos produtos industrializados, fica nítida a contribuição da logística colaborativa para a redução dos preços finais dos itens produzidos.

O setor industrial, no Brasil, enfrenta alta concorrência interna e também é severamente desafiado pela concorrência externa, sobretudo, a chinesa. Portanto, é fundamental que empresas desse setor adotem procedimentos estratégicos que as tornem ainda mais competitivas.

Nesse sentido, a colaboração logística entre diversos players do mercado industrial é capaz de fomentar uma economia sustentável de recursos financeiros e naturais em toda a cadeia logística, favorecendo assim a competitividade dos envolvidos.

Parcerias de colaboração logística contribuem, inclusive, para o desenvolvimento do ambiente de negócios do país, pois cria caminhos para o amadurecimento de novas parcerias comerciais, principalmente, no importante setor industrial.

Por isso, visando os inúmeros avanços já descritos aqui, empresas de vários segmentos do mercado têm realizado parcerias dessa natureza.

A empresa em que você trabalha já realizou ou mantém parcerias com outras na área logística? Em sua opinião, quais outras vantagens podem ser conquistadas pela indústria nas relações de colaboração logística? Deixe aqui seu comentário!