Otimize a relação com seus fornecedores e qualifique suas operações de Logística Inbound, com organização e agilidade a partir da automatização de processos relacionados com recebimento de carga.

Acompanhe indicadores de desempenho logístico e eleve o nível de suas operações de Logística Outbound com a integração de processos e automatização da troca de informações para maior visibilidade e eficiência de sua gestão.

Obtenha dados de suas vendas no varejo e de distribuidores para aumentar vendas, reduzir rupturas e perdas com informações compartilhadas para estruturar seus processos e auxiliar seu gerenciamento.

Aumente a sua demanda de transportes e seja encontrado por Embarcadores de todo o país.

Facilite a comunicação entre sistemas de gestão e diferentes bancos por meio da transferência de arquivos de forma ágil, íntegra e segura.

    Um sistema capaz de atender os processos de negócios de seus clientes empresariais sem necessitar o investimento em desenvolvimento de sistemas internos.

    O PagPlan é uma solução que permite o pagamento das principais contas de concessionárias (como água, luz, gás, etc.) e DETRANs: utilizando o cartão de crédito como meio de pagamento.

      O EDI Business é uma solução altamente customizável para gestão operacional e estratégica de arquivos.

      O EDI Enterprise oferece uma infinidade de recursos de intercâmbio de informações baseado em um conjunto de regras de envio e recepção, múltiplos protocolos de comunicação, além de topologia altamente flexível.

      Inovação e tecnologia aplicados a emissão, recebimento e armazenamento de documentos fiscais eletrônicos.

      Tecnologia para conectar transportadoras e embarcadores com inteligência e compliance.

      Blog

      Inovação e Tecnologia, Produtividade e Gestão

      Desmistificando o sistema ERP para implementá-lo com sucesso

      5 anos atrás - por:

      Muitas empresas possuem softwares separados para cada área e função que existem dentro delas. Processos como vendas, pedidos, folha de pagamento, contas a pagar, controle de estoque, emissão de nota fiscal e outros acabam ficando desvinculados entre si e isso aumenta a probabilidade de erros na tomada de decisões, pois não há facilidade de compartilhamento de informações entre cada setor.

      sistema ERP (Enterprise Resource Planning, ou Planejamento dos Recursos da Empresa), já bem difundido no meio empresarial, é um software cujo propósito é integrar todo o fluxo de informações dentro de uma empresa. No entanto, alguns mitos acerca dele desencorajam os empreendedores a instalarem-no em seus negócios.

      Conheça a seguir alguns desses mitos e a verdade sobre cada um deles:

      1- Minha empresa não necessita de um sistema ERP

      Seja pequena ou grande, qualquer empresa pode ter melhorias significativas em sua gestão quando se aplica uma tecnologia de alta qualidade como o ERP no registro e controle de informações. O sistema é totalmente adaptável ao tamanho do seu negócio.

      É ineficiente utilizar recursos obsoletos para esse processo, como as velhas planilhas ou registros manuais. O ERP padroniza e automatiza processos, o que economiza tempo, diminui a chance de erros e, por conseguinte, aumenta significativamente a produtividade.

      Quando administrada sob o fluxo de um sistema único proporcionado pelo ERP, a empresa tem um aumento de comunicação entre seus setores, o que leva à tomada de decisões mais conscientes do plano geral, já que a análise de dados integrados é mais eficiente do que quando isolados.

      2- A implantação do ERP é cara

      Isto é relativo, uma vez que a regra é que cada empresa deve ter seu sistema ERP customizado pelo fornecedor. O preço é, portanto, variável com o tamanho e necessidades do negócio, e deve ser encarado como um vantajoso investimento de longo prazo.

      Você paga pelo serviço, e não por uma licença. Logo, todos os gastos são palpáveis.

      O ideal é que haja uma conversa que acorde com a empresa fornecedora do software qual o melhor sistema para seu tipo de empresa e para tudo que precisará ser gerenciado. Essa decisão envolve tanto o administrativo quanto o setor de TI, e são levados em consideração pontos como, por exemplo:

      • Quantos módulos terá o sistema? Isso depende de quantos setores tem a empresa e se todos serão incluídos no ERP.
      • Qual o nível de personalização do sistema? Casos muito específicos podem custar mais caro.
      • Servidor: será dentro da empresa ou em nuvem? A segunda opção oferece economia de manutenção e atualização.
      • Haverá treinamento para os funcionários? Este custo é certamente essencial para que todos se engajem com o novo sistema.
      • Haverá necessidade de compra de novas máquinas que comportem o sistema ERP?

      3- A implantação é muito complexa

      Após esse processo de decisão de todas as funcionalidades do software, a empresa fornecedora começará a customização do sistema. Quando tudo estiver pronto e aprovado, a implantação pode começar por cada departamento, aos poucos, com treinamento e resolução de dúvidas, derrubando o mito da complexidade do sistema.

      Após o tempo planejado e com comprometimento da equipe, o uso do software se dará de forma natural e funcional, e seus benefícios serão notados no sucesso de seu negócio.

      O fato de que o sistema ERP é especialmente desenvolvido para os requisitos de uma empresa garante sua eficiência e retorno para o investimento.

      Se você gostou destas dicas, não deixe de compartilhar a matéria nas redes sociais!

      Por:
      eSales
      do autor

      Comentários sobre este post