Financeiro

Quais fatores afetam o capital de giro da empresa?

Quais fatores afetam o capital de giro da empresa

 

 

O capital de giro da empresa é o dinheiro necessário para arcar com as dívidas do dia a dia da organização. Desta forma, a sua má administração pode comprometer as finanças de qualquer negócio, independentemente do tamanho ou da atividade.

Neste post você vai entender quais são os fatores que afetam o capital de giro de uma empresa e como você pode vencer estas armadilhas e fazer uma boa gestão destes recursos. Acompanhe!

Capital de giro

O capital de giro é o valor representado pelos recursos financeiros disponíveis como, por exemplo, aqueles de caixa, bancos e de clientes a receber no curto prazo, menos os valores das dívidas de curto prazo como, como fornecedores, impostos e salários de funcionários a pagar.

Estes valores podem ser vistos de forma bastante clara no balanço patrimonial de sua empresa, sendo que o ativo circulante representa os recursos e o passivo circulante representa as dívidas com que a empresa deverá arcar.

Dificuldades nos recebimentos

Muitas empresas acabam enfrentando dificuldades na administração do capital de giro devido a mau gerenciamento de seus recebimentos, ou seja, valores de clientes que não são recebidos e prazos dilatados impactam negativamente nas disponibilidades da empresa.

Algumas empresas, para evitar este tipo de problema, recorrem ao desconto ou venda de duplicatas, que é uma operação financeira em que a empresa vende seus títulos a receber para uma instituição financeira e, em troca, ela recebe os valores líquidos da operação, já que esta possui juros. O problema é a taxa de juros cobrada neste tipo de operação e a possibilidade de não pagamento pelo cliente, já que quem terá que arcar com o valor não recebido é quem vendeu os títulos.

Atrasos nas contas a pagar

Se por um lado a empresa pode sofrer com clientes que não pagam ou que atrasam para fazer o pagamento, por outro ela pode ter problemas ao não pagar suas próprias dívidas. Além de gerar multas e juros que costumam ser altos, a empresa ainda terá que arcar, em alguns casos, com processos judiciais para a cobrança dos valores.

Aqui, vale a pena ficar de olho no prazo de vencimentos, evitar ao máximo pagar multas e juros desnecessários e, se possível, obter junto aos fornecedores prazos que evitem que a empresa fique sem recursos para a cobertura destas dívidas caso não receba de seus clientes.

Estoque parado

Estoque parado é prejuízo na certa, já que além de não receber por sua venda, a empresa ainda terá que arcar com os seus custos, não só de compra, mas em muitos casos, de armazenamento. Além disso, alguns estoques são perecíveis e outros podem ter problemas relacionados à obsolescência, que é o termo relativo à perda de tecnologia, por exemplo, que ocorre com computadores e outros eletrônicos.

Uma das formas para evitar que isso aconteça é conhecer e controlar melhor o seu estoque, sabendo como ocorrem suas vendas, períodos de maior e menor saída, e, se for preciso, criar promoções e descontos para desovar o estoque rapidamente.

Você viu neste post que a má gestão de suas contas a receber e a pagar, bem como o estoque parado são os maiores problemas do capital de giro da empresa, que é o valor representado pelo confronto de seus valores disponíveis menos as dívidas de curto prazo. Para evitar que estes problemas aconteçam, é preciso estar atento e utilizar as melhores soluções na gestão da sua empresa.

Quer saber mais sobre este e outros assuntos da área que podem fazer a diferença para a sua empresa? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro!