Otimize a relação com seus fornecedores e qualifique suas operações de Logística Inbound, com organização e agilidade a partir da automatização de processos relacionados com recebimento de carga.

Acompanhe indicadores de desempenho logístico e eleve o nível de suas operações de Logística Outbound com a integração de processos e automatização da troca de informações para maior visibilidade e eficiência de sua gestão.

Obtenha dados de suas vendas no varejo e de distribuidores para aumentar vendas, reduzir rupturas e perdas com informações compartilhadas para estruturar seus processos e auxiliar seu gerenciamento.

Aumente a sua demanda de transportes e seja encontrado por Embarcadores de todo o país.

Facilite a comunicação entre sistemas de gestão e diferentes bancos por meio da transferência de arquivos de forma ágil, íntegra e segura.

    Um sistema capaz de atender os processos de negócios de seus clientes empresariais sem necessitar o investimento em desenvolvimento de sistemas internos.

    O PagPlan é uma solução que permite o pagamento das principais contas de concessionárias (como água, luz, gás, etc.) e DETRANs: utilizando o cartão de crédito como meio de pagamento.

      O EDI Business é uma solução altamente customizável para gestão operacional e estratégica de arquivos.

      O EDI Enterprise oferece uma infinidade de recursos de intercâmbio de informações baseado em um conjunto de regras de envio e recepção, múltiplos protocolos de comunicação, além de topologia altamente flexível.

      Inovação e tecnologia aplicados a emissão, recebimento e armazenamento de documentos fiscais eletrônicos.

      Tecnologia para conectar transportadoras e embarcadores com inteligência e compliance.

      Blog

      Inovação e Tecnologia

      Implantação do sistema VMI: desafios e como realizar com sucesso

      1 ano atrás - por:

      implantação de vmi

      Para que a sua empresa possa otimizar os processos logísticos e garantir melhores resultados, existe a necessidade de buscar continuamente por novas ferramentas que contribuam para as demandas da equipe como um todo. O VMI é um exemplo dessas ferramentas.

      Com essa tecnologia, a equipe tem a possibilidade de prever demandas, utilizar dados para tomar decisões e reduzir custos da organização. No entanto, uma dúvida comum entre as gestões está relacionada à implantação de VMI.

      Pensando nisso, elaboramos este material para que você tire as principais dúvidas sobre o tema. Continue a leitura e saiba mais!

      Quais os diferenciais do VMI da eSales?

      Conforme observado, o VMI (sigla para Vendor Managed Inventory que, em sua tradução, significa Estoque Gerido pelo Fornecedor) traz muitos ganhos para a empresa. Nesse sentido, é preciso buscar por uma organização que ofereça as melhores soluções para o seu negócio.

      No caso da eSales, por exemplo, podemos analisar os seguintes diferenciais:

      • plataforma de relatórios flexível para construir e localizar informações como dados de sell-in e sell-out;
      • acompanhamento de informações em tempo real, na medida que são disponibilizados pelos distribuidores;
      • relatórios com informações de todos os produtos vendidos com SKU, EAN, DUN e outros códigos internos das empresas integradas.

      Para quem é indicado?

      Além disso, há o questionamento sobre quais são as empresas ideais para utilizarem a solução. De acordo com Guilherme Costa, executivo de contas da eSales, serão beneficiadas com o VMI “indústrias de médio e grande porte que pretendem melhorar o seu processo de previsão de vendas, que buscam uma organização operacional de estoque e crescimento em vendas com aberturas de novos mercados, além de ter um planejamento e execução de S&OP eficientes”, explica.

      Quando identifica-se a necessidade de adotar o VMI?

      Outro ponto importante a ser destacado é o momento indicado para adquirir uma solução como o VMI. Entre os problemas a serem observados no negócio, devemos destacar 3 deles:

      Se a empresa não estiver alinhada nesses três pontos, é o momento de buscar por fornecedores de tecnologia que utilizam a Inteligência Artificial para reprogramar a operação e obter resultados mais atrativos.

      Quais os desafios da implantação do VMI?

      Primeiro, vamos entender sobre as etapas da implantação do VMI. São três principais:

      • integração de estoque e vendas com distribuidores e varejistas, com auditorias fiscais, financeiras e operacionais;
      • utilização de Inteligência Artificial para gerar previsão de demanda efetiva, reposição de estoque sólida e redução de perdas por prazo de validade e/ou rupturas;
      • implantação do portal de gestão Colecta, disponível para todos os elos da cadeia de abastecimento envolvidos no processo.

       Nesse sentido, quais são os principais desafios enfrentados pela empresa?

      1. Olhar para os problemas do negócio

      Antes de mais nada, um dos desafios é olhar para os problemas do negócio. Como é uma tecnologia nova e disruptiva, há a necessidade de entender quais são os gargalos existentes na operação — grande volume de dinheiro perdido por estoque próximo do vencimento e grande volume de dinheiro preso em estoques em quantidades acima do necessário, por exemplo.

      Dessa forma, existe a possibilidade de buscar pelas soluções de tecnologia existentes que contribuam para reduzir esses impactos.

      2. Mudar a cultura da empresa

      De acordo com Guilherme, muitos gestores, hoje, atuam com base no feeling. Ou seja, optam por certa quantidade de produtos de acordo com a percepção prévia de seu negócio, sem levar em consideração dados ou outros materiais mais concretos que permitam essa escolha.

      Nesse sentido, um dos grandes desafios para a implantação do VMI é justamente mudar a rotina dessas pessoas, de modo que elas percebam que existe a possibilidade de obter essas informações a partir de ferramentas avançadas. 

      Quais são as melhores práticas para a implantação?

      Existem dois pontos que contribuem de forma efetiva para o sucesso da implantação do VMI: obter dados e realizar a auditoria dessas informações trafegadas. O VMI é uma tecnologia que realiza a reposição automática de estoques. Nesse sentido, para que esse processo seja feito de forma eficaz, é preciso contar com a maior quantidade de dados úteis para a operação.

      Caso as informações estejam comprometidas, podem gerar lacunas nas etapas ou, ainda, queda de efetividade. Sendo assim, é preciso realizar auditorias em cima das informações coletadas, sejam auditorias fiscais, sejam financeiras ou operacionais.

      Quais indicadores utilizar para saber se o VMI está efetivo?

      Os indicadores que contribuem para medir se o VMI está com uma boa eficiência são os mesmos independentemente do segmento da empresa. Nesse sentido, a ferramenta tem como objetivo:

      • reduzir o estoque médio e aumentar o dinheiro em caixa de todos os elos da cadeia;
      • reduzir rupturas e consequentemente promover um aumento das vendas;
      • reduzir a perda de produtos por prazo de validade (especialmente para empresas que trabalham com itens com prazos curtos — o que evita também a perda financeira).

      Existem, ainda, indicadores secundários, importantes especialmente para as indústrias:

      • maior programação da industrialização dos produtos;
      • melhor divisão de estoque dos produtos no cenário nacional — quando há distribuidores espalhados por todo o Brasil, por exemplo.

      O segundo caso, de forma mais específica, ocorre quando há unidades de uma mesma empresa com grandes quantidades de estoque em algumas regiões e estoques em baixa em outras. Consequentemente, existem os riscos da perda de market share, uma vez que o consumidor final pode buscar por esses itens na concorrência.

      Por que optar por uma ferramenta flexível?

      Uma empresa deve optar por uma plataforma que seja flexível por um motivo simples: existem organizações que contam com particularidades distintas umas das outras. Nesse sentido, é preciso buscar por uma plataforma que traga essa flexibilidade de acordo com a realidade de gestão do usuário, de modo que ele enxergue na solução as informações necessárias para o seu contexto, obtendo os resultados pretendidos.

      Dentro de uma mesma empresa, por exemplo, podemos contar com áreas que tenham especificidades diferentes. No caso de uma ferramenta flexível, há essa possibilidade de adaptar de acordo com as prioridades.

      Neste conteúdo, você pôde conhecer alguns dos principais desafios da implantação de VMI e quais são os indicadores que devem ser avaliados para entender sobre a sua especificidade, além de verificar os diferenciais de contar com uma plataforma flexível. Hoje, um dos grandes desafios das empresas é trazer a redução de custos sem que isso afete a qualidade de seus produtos. Dessa forma, ao contar com uma tecnologia que propicia esse diferencial, certamente o seu negócio sairá na frente!

      Gostou deste conteúdo e deseja receber mais dicas e novidades parecidas? Assine nossa newsletter e acompanhe tudo diretamente em sua caixa de entrada!

      Por:
      eSales
      do autor

      Comentários sobre este post