Otimize a relação com seus fornecedores e qualifique suas operações de Logística Inbound, com organização e agilidade a partir da automatização de processos relacionados com recebimento de carga.

Acompanhe indicadores de desempenho logístico e eleve o nível de suas operações de Logística Outbound com a integração de processos e automatização da troca de informações para maior visibilidade e eficiência de sua gestão.

Obtenha dados de suas vendas no varejo e de distribuidores para aumentar vendas, reduzir rupturas e perdas com informações compartilhadas para estruturar seus processos e auxiliar seu gerenciamento.

Aumente a sua demanda de transportes e seja encontrado por Embarcadores de todo o país.

Facilite a comunicação entre sistemas de gestão e diferentes bancos por meio da transferência de arquivos de forma ágil, íntegra e segura.

    Um sistema capaz de atender os processos de negócios de seus clientes empresariais sem necessitar o investimento em desenvolvimento de sistemas internos.

    O PagPlan é uma solução que permite o pagamento das principais contas de concessionárias (como água, luz, gás, etc.) e DETRANs: utilizando o cartão de crédito como meio de pagamento.

      O EDI Business é uma solução altamente customizável para gestão operacional e estratégica de arquivos.

      O EDI Enterprise oferece uma infinidade de recursos de intercâmbio de informações baseado em um conjunto de regras de envio e recepção, múltiplos protocolos de comunicação, além de topologia altamente flexível.

      Inovação e tecnologia aplicados a emissão, recebimento e armazenamento de documentos fiscais eletrônicos.

      Tecnologia para conectar transportadoras e embarcadores com inteligência e compliance.

      Blog

      Produtividade e Gestão

      Veja como usar Supply Chain Management na gestão logística

      11 meses atrás - por:

      supply chain management

      Dependendo do produto, podem haver inúmeros processos e etapas até que ele chegue ao consumidor final. Além disso, é desejável que os custos possam ser minimizados, bem como o chamado Lead Time, que é o intervalo de tempo entre o registro de pedido do cliente e a chegada ao destino. O Supply Chain Management, ou SCM, lida com esses e vários outros aspectos.

      Ao longo do texto, adentraremos e entenderemos melhor a ideia por trás do Supply Chain Management, bem como o seu funcionamento. Você também verá aqui porque o SCM é tão importante para as empresas nos dias atuais, como meio de obter diferencial competitivo no mercado e satisfazer os clientes. Boa leitura!

      O que é Supply Chain Management?

      O SCM é a gestão das informações e materiais não só referentes à logística interna do negócio, mas também entes externos, como fornecedores e clientes. Na prática, a Supply Chain Management lida com integração de processos na cadeia produtiva para maximizar a eficiência deles.

      Como o Supply Chain Management funciona?

      Integrar processos significa facilitar o compartilhamento entre os seus dados. Uma das formas de fazer isso é com um sistema de gestão integrada, um software composto por diversos módulos capazes de armazenar e apresentar informações do negócio de maneira sistêmica. Em outras palavras, dados de diferentes sistemas passam a ser visualizados em uma única tela, de modo que os gestores têm uma ideia mais clara sobre os gargalos logísticos da empresa.

      Uso de indicadores

      Um sistema de gestão ERP guarda em seus bancos de dados diversas informações relevantes. Entre elas, podemos citar, por exemplo, volume de vendas, faturamento e preço dos insumos. Para melhor aproveitamento desses registros é preciso escolher indicadores de desempenho que sirvam para os gestores identificarem falhas e desperdícios nos processos.

      Qual a importância do Supply Chain Management?

      SCM e globalização são termos intimamente ligados. Nesse sentido, empresas devem procurar parceiros para se tornarem mais eficientes e competitivas, pois isso impacta a satisfação e fidelização dos clientes. Isso requer compartilhamento de dados entre parceiros e fornecedores, de modo a agregar valor a todas as atividades envolvidas.

      Como usar o SCM na gestão logística?

      Vale destacar que o SCM tem um grau de complexidade maior do que a logística interna da empresa, pelo fato de envolver entes externos ao negócio. Algumas das principais práticas relacionadas com gestão da cadeia de suprimentos são:

      • planejamento logístico, de modo a evitar que os prazos acordados com os clientes sejam extrapolados;
      • mapeamento de etapas, que tem a finalidade de mostrar pontos vulneráveis dos processos, para que sejam ajustados;
      • rastreamento, consiste em acompanhar em tempo real o transporte de cargas, permitindo também a análise de indicadores;
      • integração de setores, facilitando o compartilhamento e visualização de dados em uma perspectiva sistêmica.

      O Supply Chain Management lida com processos internos e externos ao negócio. Para implementá-lo na empresa é necessário contar com um sistema SCM, tendo em mente os objetivos e problemas que a empresa deseja solucionar. O software escolhido deve ser capaz de integrar e gerenciar os processos de ponta a ponta na cadeia de suprimentos.

      Gostou do artigo e deseja se aprofundar no tema? Acesse agora mesmo este outro conteúdo e fique por dentro das tendências de Supply Chain!

      Por:
      eSales
      do autor

      Comentários sobre este post