Institucional

Condomínio logístico: o que é, por que é importante e mais!

10/23/2019

Devido à crise política e econômica que se estabeleceu no Brasil nos últimos anos, o setor imobiliário sofreu uma brusca queda de faturamento.

Ficou interessado?

Então, descubra, neste artigo, o que é o condomínio logístico, como ele funciona, por que vale a pena investir nesse empreendimento e os tipos oferecidos no mercado!

O que é condomínio logístico?

Basicamente, o condomínio logístico é uma área fechada, com infraestrutura de serviços compartilhados (docas de entrada e saída de mercadorias, espaço para armazenagens, equipamentos para a movimentação de cargas leves e pesadas). Ele pode atender uma ou diversas empresas ao mesmo tempo.

Devido a incentivos fiscais, maiores espaços disponíveis e um trânsito menos caótico, muitas indústrias começaram a migrar seus centros de produção para longe das cidades, afastando-se também de terminais de escoamento de mercadorias, como portos e aeroportos.

Com a mudança, muitos investimentos foram feitos em áreas amplas para estruturar, de forma eficiente, instalações de apoio e manuseio de cargas. No Brasil, houve um amadurecimento do setor, que vem se desenvolvendo rapidamente.

Em meio a esse cenário, em comparação com os últimos vinte anos, o segmento de logística se profissionalizou e expandiu tanto que começou a integrar também o mercado imobiliário, devido ao novo conceito de condomínio logístico.

Como funciona o condomínio logístico?

O espaço parece um armazém comum, mas a rotina exercida do lado de dentro é totalmente diferente. Enquanto que, em um armazém clássico, as mercadorias são apenas empilhadas e armazenadas, no condomínio logístico, a rotina é intensa, pois, além dessas operações, também é realizado o cross-docking.

O método cross-docking é um formato de logística que envolve a entrada e a saída ao mesmo tempo da mercadoria que chega. Para que isso dê certo, um veículo de transporte adequado já deve estar no local aguardando a mercadoria, que é desembarcada em uma doca e transferida diretamente para o veículo que a aguarda em outra doca. Ou seja, não há armazenagens, apenas movimentação de cargas de um veículo para outro.

O condomínio logístico conta também com uma segurança particular. Assim como em um condomínio residencial, há porteiros, portões eletrônicos, circuito de monitoramento por câmeras e guardas armados. Além disso, o condomínio logístico conta com serviços de limpeza e jardinagem, possui um estacionamento amplo e oferece espaços exclusivos, como refeitórios e vestiários.

Os espaços são alugados e os custos, divididos por quem usa o local. Geralmente, a propriedade pertence à construtora, que fica responsável por também administrar a infraestrutura.

Por que investir em condomínios logísticos?

Se compararmos o setor logístico brasileiro com o dos Estados Unidos, por exemplo, ainda temos muito espaço para crescer e evoluir. Estruturas e metodologias podem melhorar muito, e isso faz do setor uma ótima oportunidade para investimentos.

condomínio logístico já é um sinal dessa evolução, oferecendo soluções que, há pouco tempo, não existiam no país. Agora, quer saber por que você deve realmente investir nessa solução? Confira, abaixo, os principais motivos:

  • reforça a segurança, reduzindo riscos de roubos e furtos de mercadorias e também da necessidade de contratações de escoltas e vigias;
  • possibilita oferecer restaurantes, atendimento médico, hotéis e áreas de treinamento para dar suporte às operações das empresas;
  • anula a necessidade de compra de terrenos;
  • permite a divisão proporcional de custos gerados nas áreas comuns;
  • fornece flexibilidade para crescimento, podendo haver expansão de espaços e serviços sem mudança de endereço;
  • transforma as instalações em referências na região, devido às questões de tamanho, localização e visibilidade;
  • viabiliza que a gestão seja feita por profissionais competentes.

Além dessas vantagens, o condomínio logístico possui o diferencial de ser construído em locais de fácil acesso a vias importantes, como as que fazem ligação com os grandes centros de distribuição. Isso barateia e agiliza o escoamento de mercadorias, otimizando todos os processos de logística.

Quais são os tipos de condomínios logísticos?

Flexibilidade é a nova tendência do setor, e esse quesito é bem atendido pelo condomínio logístico. Ele pode ser classificado em dois tipos principais:

Monousuário (individual)

Galpão alugado para atender exclusivamente uma única empresa (cliente). Nesse caso, a construção tem a possibilidade de ser feita sob encomenda, e a empresa pode comprar uma estrutura pronta ou mesmo alugá-la.

Flex (compartilhado)

Tipo de galpão construído com a capacidade de ser compartilhado ou não, tendo toda a estrutura de espaços e serviços capazes de atender a qualquer tipo de demanda e necessidades de tamanho.

E além da sua classificação por tipo, o condomínio logístico também pode ser diferenciado pela forma como é utilizado. Veja alguns exemplos:

1. Armazém comum

Projetado com espaços para armazenamento e equipamentos para a movimentação das mercadorias sempre que necessário. Utilizado com frequência por pequenos, médios e grandes atacadistas.

2. Cross-docking

Possui uma necessidade de espaço bem reduzido, contribuindo para a redução de custos com tamanho, já que a mercadoria geralmente chega e sai no mesmo instante. Essa é a forma mais utilizada por transportadoras.

3. Misto

É um espaço projetado tanto para a estocagem quanto para o cross-docking. Geralmente utilizado por empresas que operam por meio de multiestratégias, atendendo outras empresas conforme a necessidade.

4. Industrial “Plug & Play”

Trata-se de um espaço totalmente flexível a mudanças para atender às necessidades momentâneas de uma determinada empresa. Esse tipo de condomínio pode se transformar de um armazém comum em um cross-docking ao longo de um mesmo dia. Ou seja, é preparado para atender a diversos segmentos industriais.

Conforme as empresas vão enxergando as vantagens e os benefícios desse novo conceito, os investimentos crescem. A maioria dos investidores vai em busca, principalmente, de mais segurança patrimonial e melhor qualidade na infraestrutura logística.

Além disso, fatores como a alta gama de serviços embutidos, os custos de manutenção compartilhados e a localização estratégica fazem do condomínio logístico uma preferência cada vez maior entre os empresários do setor.

Gostou da novidade? Curta a nossa página no Facebook e fique sempre por dentro do assunto!

Relacionados

Logística Inbound

Quais os principais desafios da Logística no Agronegócio?

Logística Outbound

Gestão de Ressarcimentos e Devoluções: como garantir eficiência nesse processo?

Logística Inbound

Quais as vantagens em adotar uma ferramenta de Rastreio de Pedidos?

Logística Inbound

Dashboard logístico: como ter um panorama visual da sua operação

Logística Outbound

Comece o ano reduzindo custos com a cotação de frete

Logística Outbound

Solução da eSales auxilia Martiplast a superar índices de performance logística

Logística Inbound

eSales lança solução para Logística Reversa

Logística Inbound

Por que falamos tanto em Torre de Controle Logístico?

Logística Inbound

Conferência de Fretes: como reduzir custos e alavancar resultados

Logística Outbound

Conheça o novo recurso do nosso Tracking: a mensageria por WhatsApp

Open chat
Olá! Tudo bem? Que tal ter uma demonstração das nossas soluções?