Otimize a relação com seus fornecedores e qualifique suas operações de Logística Inbound, com organização e agilidade a partir da automatização de processos relacionados com recebimento de carga.

Acompanhe indicadores de desempenho logístico e eleve o nível de suas operações de Logística Outbound com a integração de processos e automatização da troca de informações para maior visibilidade e eficiência de sua gestão.

Obtenha dados de suas vendas no varejo e de distribuidores para aumentar vendas, reduzir rupturas e perdas com informações compartilhadas para estruturar seus processos e auxiliar seu gerenciamento.

Aumente a sua demanda de transportes e seja encontrado por Embarcadores de todo o país.

Facilite a comunicação entre sistemas de gestão e diferentes bancos por meio da transferência de arquivos de forma ágil, íntegra e segura.

    Um sistema capaz de atender os processos de negócios de seus clientes empresariais sem necessitar o investimento em desenvolvimento de sistemas internos.

    O PagPlan é uma solução que permite o pagamento das principais contas de concessionárias (como água, luz, gás, etc.) e DETRANs: utilizando o cartão de crédito como meio de pagamento.

      O EDI Business é uma solução altamente customizável para gestão operacional e estratégica de arquivos.

      O EDI Enterprise oferece uma infinidade de recursos de intercâmbio de informações baseado em um conjunto de regras de envio e recepção, múltiplos protocolos de comunicação, além de topologia altamente flexível.

      Inovação e tecnologia aplicados a emissão, recebimento e armazenamento de documentos fiscais eletrônicos.

      Tecnologia para conectar transportadoras e embarcadores com inteligência e compliance.

      Blog

      Financeiro

      Boleto sem registro x boleto com registro: quais as diferenças?

      2 anos atrás - por:

      boleto registrado

      Muitas pessoas não sabem que os boletos bancários existem em dois tipos, o boleto registrado e o sem registro — o que é compreensível, visto que pode ser difícil identificar a diferença entre as cobranças apenas visualizando o documento emitido.

      Na prática, a distinção entre os formatos tange mesmo ao emissor, pois é ele quem percebe o aumento de custos e da segurança no modelo de cobrança registrada.

      Para que você possa compreender melhor o que é o boleto registrado, falaremos sobre quando ocorreu o fim do boleto bancário sem registro, os impactos dessa mudança e as vantagens do boleto registrado. Fique conosco e tenha uma boa leitura.

      O fim dos boletos sem registro

      Em 2013, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) oficializou uma resolução com o intuito de não mais permitir a emissão desse tipo de cobrança. Então, em 2015 as mudanças foram iniciadas e aplicadas de forma gradativa.

      Como resultado, até o final de 2016 as empresas passaram a empregar o boleto com registro bancário. Devido à adaptação por parte das empresas, o boleto sem registro foi permitido até novembro de 2018. Depois desse prazo, somente os boletos registrados foram aceitos.

      A Federação aprovou a resolução junto às principais instituições financeiras brasileiras. As motivações para a mudança foram as fraudes recorrentes e crescentes. Então, a Febraban e os bancos desenvolveram o projeto Nova Plataforma de Cobrança para aumentar a segurança e a confiabilidade dos processos para todos os envolvidos — já prevendo a extinção dos boletos sem registro.

      Os impactos dessa mudança

      Confira, a seguir, os principais impactos da substituição dos boletos sem registro pelos registrados.

      Taxas

      Boletos sem registro geram apenas taxa de compensação — descontada do montante da cobrança e retida pelo banco. Porém, quando são registrados, pode haver taxa de emissão do próprio registro, de risco, em protesto — no caso de o sacado não pagar — e outras, dependendo da instituição financeira.

      Burocracia

      O preenchimento e a emissão dos boletos sem registro eram feitos de qualquer forma e sem qualquer tipo de controle rígido sobre as operações financeiras.

      Com a cobrança registrada é necessário que todos os dados sejam preenchidos e estejam corretos para que a emissão ocorra. Mensalmente, a empresa deve enviar aos bancos que registram suas cobranças os arquivos de remessa com as informações de todos os boletos gerados para aumentar o controle sobre as operações.

      Segurança

      As informações requeridas nas cobranças com registro evitam fraudes que são aplicadas diariamente por criminosos utilizando boletos. Assim, fica mais difícil, por exemplo, alterar dados e desviar o dinheiro dos pagamentos para contas ligadas aos indivíduos que praticam esse tipo de crime.

      Quando a emissão exige informações completas e validadas de ambas as partes há maior segurança para todos. A confiabilidade do processo aumenta tanto para o emissor quanto para o pagador.

      Protesto

      Um dos impactos mais importantes e menos conhecidos em relação às cobranças é que a não registrada não era verdadeiramente um título de crédito do beneficiário para o sacado. Por isso, tecnicamente não tem valor documental para protesto em cartório. Mas são protestados, na maioria das vezes, quando há atraso ou omissão de pagamento.

      Já o boleto registrado é emitido pelo próprio banco ou em parceria do emissor com ele. Então, é um título de crédito oficializado pela instituição financeira e dá direito ao beneficiário de protestar caso não ocorra o pagamento para a sua quitação.

      As vantagens do boleto registrado

      Com a implantação do boleto com registro, você perceberá que todas as vantagens que abordaremos são possíveis graças ao impacto do aumento da segurança nas operações. Continue a leitura e confira as principais.

      Inclusão de informações

      Como vimos há pouco, informações completas e validadas são obrigatórias. Assim, com informações de nome e número de CPF ou de CNPJ, por exemplo, caso ocorra uma tentativa de ação criminosa, a instituição financeira responsável pela emissão será capaz de confrontar, de forma automática, os dados do beneficiário constantes no documento e os dados da conta de destino para garantir que são da mesma pessoa.

      Tendo essa vantagem em vista, o boleto registrado também traz mais tranquilidade para os envolvidos nas transações, visto que pode evitar sérios transtornos a todas as partes.

      Cadastro em débito automático

      Visando oferecer mais conforto e praticidade a todos, com os boletos registrados é possível efetuar um cadastro em débito automático. Dessa forma, os consumidores têm menor taxa de inadimplência, visto que os pagamentos ocorrerão de forma automática.

      Além disso, os beneficiários terão a certeza de que os pagamentos ocorrerão e que, em breve, os valores correspondentes às transações estarão em suas contas.

      Cancelamento de boletos não quitados

      Tendo a instituição financeira como responsável pela emissão do boleto, quando não há o pagamento de um documento o seu cancelamento ocorre de forma automática.

      O melhor de tudo é que boa parte das instituições não cobra por boleto não pago, mas sim quando ocorre a sua quitação. Ou seja, havendo o cancelamento de um boleto ele não será cobrado, mas o atualizado sim, desde que quitado.

      Possibilidade de obter melhores taxas

      Havendo um bom fluxo de emissão e quitação de boletos, é possível que no médio ou no longo prazo o beneficiário consiga negociar melhores taxas com a instituição financeira.

      Desse modo, todos são privilegiados. O beneficiário pagará uma taxa mais baixa, enquanto o consumidor arcará com um repasse de custo menor e o banco passará a emitir um volume mais alto de boletos.

      Quando ocorre maior controle sobre as operações financeiras, é fácil perceber que há um esforço para que todos possam usufruir das vantagens proporcionadas pela segurança nas operações. Assim, é possível colocar um ponto final em transtornos que vinham crescendo cada vez mais por conta de ações criminosas que visavam alterar dados bancários dos boletos sem registro.

      Então, recapitulando o conteúdo, vimos que desde novembro de 2018 somente o boleto registrado é permitido. Também conhecemos os impactos do fim dos boletos sem registro com a chegada desse novo tipo de documento e as principais vantagens da mudança.

      Gostou do post sobre boleto registrado? Então, aproveite para baixar o nosso e-book gratuito com o passo a passo para a emissão de boleto registrado. Você verá como é fácil entender o procedimento que proporcionará maior segurança dos dados financeiros de sua empresa, sem nenhuma complexidade.

      Por:
      eSales
      do autor

      Comentários sobre este post