Otimize a relação com seus fornecedores e qualifique suas operações de Logística Inbound, com organização e agilidade a partir da automatização de processos relacionados com recebimento de carga.

Acompanhe indicadores de desempenho logístico e eleve o nível de suas operações de Logística Outbound com a integração de processos e automatização da troca de informações para maior visibilidade e eficiência de sua gestão.

Obtenha dados de suas vendas no varejo e de distribuidores para aumentar vendas, reduzir rupturas e perdas com informações compartilhadas para estruturar seus processos e auxiliar seu gerenciamento.

Aumente a sua demanda de transportes e seja encontrado por Embarcadores de todo o país.

Facilite a comunicação entre sistemas de gestão e diferentes bancos por meio da transferência de arquivos de forma ágil, íntegra e segura.

    Um sistema capaz de atender os processos de negócios de seus clientes empresariais sem necessitar o investimento em desenvolvimento de sistemas internos.

    O PagPlan é uma solução que permite o pagamento das principais contas de concessionárias (como água, luz, gás, etc.) e DETRANs: utilizando o cartão de crédito como meio de pagamento.

      O EDI Business é uma solução altamente customizável para gestão operacional e estratégica de arquivos.

      O EDI Enterprise oferece uma infinidade de recursos de intercâmbio de informações baseado em um conjunto de regras de envio e recepção, múltiplos protocolos de comunicação, além de topologia altamente flexível.

      Inovação e tecnologia aplicados a emissão, recebimento e armazenamento de documentos fiscais eletrônicos.

      Tecnologia para conectar transportadoras e embarcadores com inteligência e compliance.

      Blog

      Produtividade e Gestão

      Relatórios gerenciais e a importância para uma boa gestão de estoque

      2 anos atrás - por:

      relatórios gerenciais

      Você já imaginou como seria o cotidiano das empresas se os gestores não tivessem acesso a relatórios gerenciais para tomar decisões estratégicas? Esse não parece o cenário ideal para a criação de um negócio bem-sucedido.

      Esse fator se torna ainda mais perceptível nas atividades logísticas, que dependem de informações confiáveis para propiciar a tomada de decisões com segurança. Isso afeta a forma como os profissionais do setor logístico desempenham as suas atividades.

      Por isso, criamos este conteúdo para demonstrar como a criação de relatórios pode otimizar a gestão de estoques e armazéns. Continue lendo para conhecer mais detalhes!

      Expressar o fluxo de mercadorias

      Manter mercadorias em estoque tem relação direta com as atividades de armazenagem, contábil e financeira. Afinal, basta converter o valor dos produtos estocados para gerar uma estimativa de receita que pode ser obtida com as vendas.

      Da mesma forma, o fluxo de abastecimento depende da gestão dos custos de fabricação para determinar o preço de venda que possibilita uma margem de lucro significativa. Para obter informações precisas, é fundamental contar com ferramentas de controle.

      Os relatórios suprem essa necessidade ao proporcionar:

      • informações sobre a aquisição de matérias-primas;
      • registros sobre consumo de materiais na linha de produção;
      • controles de contagem de produtos fabricados e disponíveis para comercialização.

      Estimar a necessidade de abastecimento

      Garantir que a empresa disponha de todos os materiais e equipamentos requeridos para a produção é uma das principais atividades pertinentes à cadeia de suprimentos. Existem diversos elementos que devem ser levados em consideração, como a capacidade de atendimento dos fornecedores e o prazo de entrega.

      Como o objetivo é evitar atrasos ou a interrupção da operação, é essencial focar em matérias-primas consideradas estratégicas. Esse é o caso de insumos importados, produtos feitos por encomenda ou de fornecedores exclusivos.

      Com isso, o gestor sempre sabe com qual periodicidade e em quais quantias o departamento de compras deve abastecer a operação.

      Nortear o planejamento do estoque de segurança

      Sob o ponto de vista financeiro, a manutenção de elevados níveis de estoque não é recomendada no longo prazo. Isso ocorre porque o capital imobilizado em materiais poderia ser aplicado em outras áreas e projetos com maior retorno.

      Além disso, os bens que passam longos períodos em estoque começam a sofrer com a depreciação e perdem valor que não é recuperado posteriormente. Para contornar esse cenário, essa decisão deve ser tomada com base no melhor cenário para a saúde financeira da empresa.

      Por isso, os relatórios gerenciais ajudam a planejar quando é vantajoso criar exceções à regra do mínimo. Esse é o caso de materiais que sofrem oscilações de preço frequentes ou são commodities, como minério e petróleo, que poderiam causar prejuízos.

      Como disseminar a confiabilidade dos relatórios gerenciais

      É importante destacar que a utilização dos relatórios serve de guia para a organização como um todo. Essa é uma solução que vai além do simples acompanhamento de indicadores de desempenho.

      A proposta é implementar uma ferramenta que possibilite a melhoria de processos por meio da ampliação da produtividade e da eficiência. Isso também gera iniciativas voltadas para a redução de custos e minimização de desperdício. Por isso, a nossa recomendação é adotar a análise de relatórios gerenciais com o intuito de favorecer a tomada de decisões e melhorar os resultados.

      Se você quer conhecer mais sobre ferramentas de gestão, você pode ter acesso a esse conteúdo direto na sua caixa de e-mail. Basta assinar a nossa newsletter para ficar sempre por dentro!

      Por:
      eSales
      do autor

      Comentários sobre este post