Otimize a relação com seus fornecedores e qualifique suas operações de Logística Inbound, com organização e agilidade a partir da automatização de processos relacionados com recebimento de carga.

Acompanhe indicadores de desempenho logístico e eleve o nível de suas operações de Logística Outbound com a integração de processos e automatização da troca de informações para maior visibilidade e eficiência de sua gestão.

Obtenha dados de suas vendas no varejo e de distribuidores para aumentar vendas, reduzir rupturas e perdas com informações compartilhadas para estruturar seus processos e auxiliar seu gerenciamento.

Aumente a sua demanda de transportes e seja encontrado por Embarcadores de todo o país.

Facilite a comunicação entre sistemas de gestão e diferentes bancos por meio da transferência de arquivos de forma ágil, íntegra e segura.

    Um sistema capaz de atender os processos de negócios de seus clientes empresariais sem necessitar o investimento em desenvolvimento de sistemas internos.

    O PagPlan é uma solução que permite o pagamento das principais contas de concessionárias (como água, luz, gás, etc.) e DETRANs: utilizando o cartão de crédito como meio de pagamento.

      O EDI Business é uma solução altamente customizável para gestão operacional e estratégica de arquivos.

      O EDI Enterprise oferece uma infinidade de recursos de intercâmbio de informações baseado em um conjunto de regras de envio e recepção, múltiplos protocolos de comunicação, além de topologia altamente flexível.

      Inovação e tecnologia aplicados a emissão, recebimento e armazenamento de documentos fiscais eletrônicos.

      Tecnologia para conectar transportadoras e embarcadores com inteligência e compliance.

      Blog

      Produtividade e Gestão

      Dicas que sua empresa deve adotar para minimizar a ruptura de estoque

      3 meses atrás - por:

      ruptura de estoque

      A forma como as empresas gerenciam o abastecimento de produtos tem relação direta com a sua capacidade de suprir as necessidades de seus clientes. Quando esse processo é falho ou ineficiente ocorre o que os profissionais da área chamam de ruptura de estoque.

      Esse conceito é apontado como um dos principais problemas da cadeia de suprimentos e, quando acontece com frequência, afeta negativamente a relação com os clientes. Por esse motivo, criamos este conteúdo para explicar detalhes sobre esse cenário e listar dicas para solucionar essa situação na sua empresa. Continua lendo para saber mais!

      O que é a ruptura de estoque?

      Encontrar o equilíbrio entre a demanda do mercado e a oferta é um desafio para empresas de todos os portes. Inclusive, especialistas da área relatam que esse problema é um dos vilões do varejo que requer uma análise do processo para identificar as consequências dessa situação.

      Em termos simples, a ruptura de estoque acontece quando a indústria, distribuidor ou varejista não dispõe de produtos suficientes para atender ao pedido de seus clientes. Essa indisponibilidade gera atraso no envio das mercadorias e, nos casos mais sérios, o cancelamento da compra.

      Nós destacamos que a ruptura pode acontecer em todos os elos da cadeia de suprimentos até a chegada no cliente final. As causas mais comuns são:

      • demora na reposição;
      • falta de planejamento do departamento de compras;
      • fornecedores que não atendem os prazos de entrega; e
      • cálculo incorreto do estoque de segurança.

      Permitir que o estoque chegue a zero é um grande prejuízo e que afeta de forma significativa o relacionamento com os clientes. Assim, nós recomendamos que o gestor examine o processo e tome medidas para evitar que isso aconteça.

      Como minimizar a ruptura de estoque?

      Manter o estoque abastecido em um patamar ideal para manter o fluxo de suprimentos e lidar com imprevistos é um processo complexo. Por isso, listamos dicas que podem ajudar a aperfeiçoar os seus processos de trabalho.

      Entenda o cálculo ruptura de estoque

      Uma das formas de identificar a ruptura de estoque é por meio da integração com sistemas de gestão. Se o inventário estiver atualizado, o sistema vai acusar que item procurado não está disponível. Isso também vale para compras por meio de software de BID, que é muito utilizado nas concorrências da área de compras.

      Além disso, existe uma forma de medição que serve como indicador de desempenho para o departamento logístico. O cálculo pode ser feito da maneira descrita a seguir: considere o total de itens sem estoque dividido pelo total de produtos estocados.

      Por sua vez, o número obtido será multiplicado por 100 para que o resultado seja um porcentual que indica a ruptura de estoque em relação ao total de produtos. Assim, temos:

      • Itens em falta: 9
      • Itens disponíveis para venda: 120
      • Cálculo: (9/120) x 100 = 7,5%

      Portanto, nesse exemplo, a loja está enfrentando um índice de ruptura de estoque de 7,5%. De modo geral, quanto menor esse indicador, melhor será. Contudo, cabe ao gestor estabelecer o limite que esse indicador pode chegar e a meta que deve ser alcançada para a sua minimização.

      Busque mensurar a demanda

      De acordo com o seu ramo de atuação é fundamental conhecer como a oscilação da demanda pode se manifestar no decorrer do tempo. Além da sazonalidade, diversas tendências influenciam o comportamento do consumidor.

      Quando isso acontece, a empresa precisa estar preparada para se adaptar a esse novo contexto. Por isso, uma das táticas para antecipar as quantidades que devem ser estocadas é analisar o histórico de vendas.

      Isso ajuda a identificar padrões de consumo bem como a frequência de giro de estoque. Esse indicador logístico é essencial para a empresa esteja preparada para lidar com períodos sazonais ou aumento súbito da procura.

      Identifique o estoque de segurança

      O estoque de segurança é utilizado para evitar a falta de materiais ou produtos com o intuito de atender a demanda. Essa prática consiste em estabelecer qual é o valor mínimo de cada item em estoque deve ser mantido para evitar o desabastecimento.

      No setor industrial é comum a utilização de materiais ou peças de origem estrangeira. Devido a demora do processo de importação é comum um valor mínimo no armazém. Assim, caso ocorram atrasos na entrega, uma empresa não corre o risco de ter a sua produção interrompida por causa da falta de um item estratégico.

      Sob o ponto de vista financeiro, é recomendado planejar a aquisição de um percentual a mais para proteger a empresa em caso de aumento dos preços ou atrasos na importação.

      Crie uma programação para o abastecimento

      Essa dica tem relação com as atividades desempenhadas pela área de suprimentos. O objetivo é utilizar a informatização do processo para programar, com antecedência, a aquisição insumos e produtos junto aos fornecedores.

      Tal prática ajuda a fortalecer a relacionamento com fornecedores para manter o fluxo de abastecimento em perfeitas condições. Para que essa medida funcione é importante conhecer quais são os itens mais representativos nas vendas e qual é a necessidade de estocagem.

      Automatize a gestão de estoques

      Confiabilidade é a palavra-chave para evitar a ruptura de estoque e falhas no atendimento aos clientes. Portanto, é fundamental contar com ferramentas que não só automatizam, mas agregam precisão ao processo.

      Essa é a proposta de sistemas de gestão desenvolvidos para operar a cadeia de suprimentos e todas as fases de abastecimento. Essa tecnologia propicia:

      • o compartilhamento dos níveis de estoque;
      • o planejamento da necessidade de abastecimento;
      • a organização do recebimento de pedidos e cargas; e
      • a redução do risco de ruptura do estoque.

      Além disso, um sistema de gestão é fundamental para eliminar falhas e erros que comprometem o andamento das atividades.

      Invista em tecnologia de ponta

      Você deve ter reparado que as nossas recomendações envolvem o uso de tecnologia tanto em funcionalidades específicas quanto em sistemas integrados. A nossa intenção é destacar que a tecnologia é um diferencial para identificar que a empresa de fato está enfrentando problemas de abastecimento e implementar soluções.

      Se a sua empresa já conta com esse tipo de recurso, é simples reconhecer como esses programas são essenciais para elaborar relatórios confiáveis para aumentar a visibilidade sobre a atuação da empresa. Parte do problema de ruptura pode surgir por causa da falta de informações confiáveis. Assim, um ERP, por exemplo, pode ser o que faltava para melhorar os resultados da operação logística.

      Por fim, fica claro que os esforços para evitar a ruptura de estoque representam um diferencial que ajuda a tornar a empresa mais competitiva e eficiente. Essa é uma necessidade para as empresas que buscam aumentar a sua participação no mercado.

      Por esse motivo, o nosso objetivo é desenvolver soluções que ajudam a criar valor para a prestação de serviços logísticos. Para saber como essa estratégia funciona, entre em contato conosco para saber como podemos contribuir para o sucesso da sua operação.

      Por:
      eSales
      do autor

      Comentários sobre este post