Os 8 principais custos que podem impactar seus processos logísticos

Os custos logísticos são pontos importantes que precisam ser levados em consideração pelos gestores que estejam em busca de otimizar processos e melhorar os resultados. Garantir eficiência nesse processo é fundamental para atingir esses objetivos com sucesso e cumprir as metas estabelecidas.

Para isso, é essencial conhecer bem o funcionamento do negócio, assim como o mercado de atuação e seus possíveis cenários e expectativas. Existem diferentes custos logísticos que têm influência direta sobre o desempenho de uma gestão. Neste artigo, vamos falar sobre o tema e apontar 8 custos logísticos importantes. Continue a leitura e acompanhe.

1. Custo de produto

Esse custo logístico diz respeito a todo o investimento realizado com todo o material adquirido com os fornecedores da empresa. É importante que a gestão encontre meios de reduzi-lo o máximo possível, a fim de promover economia e otimizar os resultados.

2. Custo de falta do produto

O custo da falta do produto também faz parte da logística e corresponde à escassez de itens, o que pode trazer prejuízos para a empresa. A falta do produto pode acontecer por vários motivos, como atraso na entrega, quebra, danificação e/ou vencimento.

3. Custo de manutenção

Fazer a manutenção periódica da empresa é importante para garantir o funcionamento da organização e de seus equipamentos em condições ideais. Entre as despesas referentes aos custos de manutenção, estão mão de obra, aluguel do espaço, inventário, impostos e materiais encalhados e/ou parados.

Processos logísticos bem executados estão diretamente relacionados à eficiência e à rapidez nas etapas de entrega e distribuição dos produtos. Quando os processos de armazenamento e estoque não são otimizados, os riscos de prejuízo aumentam consideravelmente.

O controle eficiente do estoque é muito relevante para que a empresa encontre o equilíbrio entre demanda e oferta, o que também envolve o departamento de compras. Com um mapeamento inteligente, é possível evitar desperdícios, vendas perdidas e excesso de produtos, que causam prejuízo para a gestão.

4. Custo de embalagens

A escolha da embalagem é um ponto-chave, pois, além de servir para guardar o produto, ela também tem a função de impressionar o cliente e motivá-lo a comprar o item. Além disso, contribui para um armazenamento seguro e adequado de todos os itens, evitando, assim, defeitos e/ou acidentes com a mercadoria e garantindo sua devida conservação.

Com boas práticas de empacotamento e organização na estocagem, é possível otimizar espaços e economizar recursos.

5. Custo de transportes

transporte dos produtos no Brasil é feito, em sua grande maioria, pelas estradas e rodovias, que cortam todo o país. Sendo assim, as empresas também precisam atentar a esse custo.

As organizações que possuem frota própria devem considerar os custos com aquisição e manutenção dos veículos e de profissionais que atuam nessa área. Também é essencial prevenir-se contra incidentes, como roubos e extravios de cargas, que podem ocorrer no percurso do transporte.

6. Custo de tributos

Um planejamento tributário bem estruturado é essencial para que a empresa consiga cumprir com todas as obrigações fiscais exigidas pela complexa legislação brasileira e sua conhecida alta carga de impostos.

Ter domínio sobre essa questão ajuda o gestor a ter conhecimento sobre as devidas isenções e, principalmente, a garantir o pagamento de todos os impostos devidos, a fim de evitar problemas com a receita. Entre os principais custos tributários, estão:

  • Imposto de Renda Pessoas Jurídicas (IRPJ): é um imposto federal, com cálculo baseado no lucro presumido, real, ou arbitrado da empresa. A cobrança varia de acordo com o regime de sociedade de cada caso;
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL): também tem taxação que varia de acordo com o regime tributário da empresa e apresenta semelhança com a cobrança do Imposto de Renda;
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins): sua contribuição vai de 3 a 7,6% e o cálculo tem como base o faturamento da empresa;
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI): com variação nas alíquotas, esse imposto tem incidência sobre todo tipo de mercadoria produzida;
  • Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal (ICMS): é um tributo estadual, portanto, as alíquotas variam de acordo com a região em que a empresa se encontra. O ICMS tem relação com a circulação de mercadorias e serviços e entrada e saída de cargas, fornecimento e transporte, entre outros trabalhos;
  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN): é um imposto cobrado pelos municípios de prestadores de serviços, sejam empresas, sejam profissionais autônomos e/ou liberais que atuem nessa área;
  • Contribuição para os Programas de Integração e Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PASEP): é pago todo mês e tem o cálculo baseado no faturamento da empresa, em seu total, no período analisado. A variação da alíquota fica entre 0,65% e 1,65%.

7. Custo de operações de distribuição

Existem custos que são essenciais para que a logística funcione de modo perfeito, por isso, é preciso atentar aos gastos fixos e variáveis relacionados às atividades da empresa. Entre os custos fixos mais comuns, estão aluguel, impostos, salários etc. Já entre os custos variáveis, estão mão de obra, horas extras, compra de peças, combustíveis e manutenção.

8. Custo com recursos humanos

Os custos com recursos humanos são importantes, pois, com uma equipe profissional qualificada, é possível alcançar uma posição de destaque e consolidar-se cada vez mais como liderança no setor. Uma política bem estruturada de RH não só é capaz de atrair os melhores profissionais, mas, principalmente, de fazer com que eles permaneçam na empresa.

Diante da grande competitividade do mercado, é preciso encontrar estratégias para se destacar, e isso só é possível com uma equipe capaz de atender às necessidades dos clientes, que, por sua vez, tendem a se fidelizar e criar grande identificação com a empresa.

Gostou do conteúdo? Neste artigo, falamos sobre os custos logísticos que são relevantes para a implementação de uma gestão eficiente e bem-sucedida. Quanto mais domínio e conhecimento dos processos administrativos a equipe obtiver, melhores serão os resultados alcançados.

Agora, queremos saber a sua opinião. Deixe seu comentário, diga-nos sua visão, sugestão ou dúvida e um dos nossos consultores terá prazer em ajudá-lo.