Economizar no frete: 5 dicas de como reduzir custos

Um dos maiores obstáculos da movimentação de mercadorias é o cálculo da tarifa dos serviços de entrega. Isso ocorre porque é importante equilibrar os gastos e a margem de lucro para manter os preços competitivos e, consequentemente, economizar no frete.

Essa possibilidade afeta tanto empresas que têm frota própria como aquelas que contratam transportadoras terceirizadas. Por isso, o gestor logístico deve acompanhar a execução do processo de perto para encontrar fontes de redução de custos.

Criamos este conteúdo com dicas importantes que podem ajudar a melhorar os seus resultados. Continue lendo!

Como os custos logísticos afetam os seus negócios?

Os gastos com o processo logístico consomem uma fatia significativa do faturamento da indústria. Por esse motivo, é importante compreender como a composição dos custos pode ser responsável pela queda na lucratividade.

Ao mesmo tempo, deve-se manter a qualidade dos serviços prestados, pois esse é um aspecto que contribui para a confiabilidade do consumidor. Um dos principais desafios que os gastos elevados causam é a queda da competitividade perante o mercado.

Nesse cenário, o consumidor pode optar por buscar preços mais acessíveis para as suas necessidades. Portanto, é recomendado avaliar cada atividade com o intuito de buscar oportunidades de aprimoramento e diminuição do desperdício de recursos.

Quais práticas ajudam a economizar no frete?

1. Aprimore o processo de estocagem

Já sabemos como a manutenção de altos níveis de estoque é um fator fundamental para o envio dos pedidos com agilidade. Por outro lado, quanto maior a quantidade de mercadorias armazenadas, maior será a necessidade de gastos financeiros para manter o espaço.

Desse modo, a avaliação da demanda do mercado é uma das formas utilizadas para garantir o atendimento dos pedidos, porém sem gerar excedente. Como resultado, não há atrasos nas entregas que possam prejudicar o cliente.

O espaço do armazém também pode passar por modificações para que a sua organização, ou layout, seja focada em melhorar o tempo gasto com as atividades de:

  • descarga de materiais;
  • separação e expedição de pedidos;
  • embarque de mercadorias;
  • alocação nas prateleiras.

Portanto, a gestão dos estoques consiste em manter os níveis baixos, mas, ao mesmo tempo, mantendo a disponibilidade de produtos para os compradores.

2. Crie parcerias com diversas transportadoras

Essa é uma prática muito comum em indústrias que têm clientes em localidades distantes. Em muitos casos, a dependência de uma única transportadora resulta em tarifas altas de frete para realizar a distribuição de forma eficiente.

Por isso, uma estratégia que busca ampliar o alcance das entregas deve considerar a contratação de empresas de transporte locais. Essa medida garante também o cumprimento dos prazos estabelecidos.

Existe ainda a opção de adotar modais alternativos, o que minimiza a utilização do transporte rodoviário. As entregas aéreas são uma opção que obtêm resultados nesse sentido, pois agrega agilidade ao processo. Essa alternativa é muito utilizada para o envio de produtos com urgência para clientes que a veem como uma solução aceitável, mesmo que o custo seja mais elevado.

O sistema de transporte também ajuda no gerenciamento das transportadoras, já que é possível integrar as solicitações de frete em uma mesma plataforma.

3. Mapeie a localidade dos clientes

O mapeamento dos clientes fornece diversas informações que podem ser utilizadas para aprimorar atividades como:

  • o planejamento da rota ideal;
  • a estimativa do prazo de entrega;
  • a programação de janelas de entrega;
  • o monitoramento da carga durante o trajeto.

Essa é uma oportunidade de desenvolver serviços cada vez mais qualificados, o que possibilita a redução de custo. A roteirização do trajeto, por exemplo, representa uma fonte de economia, visto que sua criação pode ser parametrizada para criar rotas que necessitam de menos gastos com combustível.

Também é possível aumentar e otimizar o número de entregas por veículo. Como consequência, o gestor obtém a utilização racional dos recursos e o aumento da produtividade.

Além disso, é importante destacar o aumento da segurança da operação logística com os equipamentos de monitoramento veicular. Afinal, essa é uma necessidade das empresas que atuam com a distribuição de mercadorias pelo transporte rodoviário.

4. Qualifique a equipe logística

É fundamental considerar o elemento humano na operação de transportes para que a empresa seja bem-sucedida. Nesse sentido, é preciso reconhecer a importância de profissionais qualificados e treinados para exercer as suas atividades buscando melhores resultados.

Portanto, a disseminação de informação e conhecimento deve ser uma das missões do gestor para garantir que a sua equipe está a altura dos desafios. Diariamente a equipe deve ser capaz de fornecer soluções eficientes de problemas e atuar com flexibilidade para economizar no frete e outros recursos.

Essa medida deve começar com os motoristas da frota até o pessoal da área administrativa, para que a cadeia de suprimentos possa ser gerenciada com foco na otimização dos processos.

Assim, cursos práticos e treinamentos voltados para o desenvolvimento de habilidades gerenciais são essenciais para incentivar a equipe.

5. Invista em sistemas de gestão

Automação das atividades, agilidade e precisão das informações são apenas algumas das vantagens que a implantação de sistemas de gestão podem pode fornecer para a empresa.

Porém, o principal benefício, em termos de controle, reside na integração entre as áreas de:

  • compras;
  • produção;
  • vendas;
  • logística; e
  • fiscal.

Desse modo, a apuração de custos pode começar pelo abastecimento da linha de produção e, assim, gerar um preço de venda baseado no rateio do frete. Da mesma forma, toda a atividade logística pode ser acompanhada desde a emissão dos documentos fiscais de transporte até o momento da entrega no destinatário.

Essa funcionalidade influencia de forma significativa a experiência do cliente. Por esse motivo, as ferramentas de rastreamento da frota devem possibilitar o compartilhamento de informações, como a estimativa de entrega e a localidade do veículo.

O sucesso da área logística tem impacto direto no crescimento e na eficiência do setor industrial. Devido ao seu valor estratégico, os gestores devem estar conscientes das particularidades dessa ferramenta para economizar no frete e reduzir falhas no processo. Além disso, a tecnologia representa uma vantagem que não pode ser deixada de lado devido a sua capacidade de aumentar a qualidade do trabalho.

Você quer ter acesso a mais conteúdos como este? Não se preocupe, podemos enviá-los diretamente para o seu e-mail. Para isso, basta assinar a nossa newsletter!