Otimize a relação com seus fornecedores e qualifique suas operações de Logística Inbound, com organização e agilidade a partir da automatização de processos relacionados com recebimento de carga.

Acompanhe indicadores de desempenho logístico e eleve o nível de suas operações de Logística Outbound com a integração de processos e automatização da troca de informações para maior visibilidade e eficiência de sua gestão.

Obtenha dados de suas vendas no varejo e de distribuidores para aumentar vendas, reduzir rupturas e perdas com informações compartilhadas para estruturar seus processos e auxiliar seu gerenciamento.

Aumente a sua demanda de transportes e seja encontrado por Embarcadores de todo o país.

Facilite a comunicação entre sistemas de gestão e diferentes bancos por meio da transferência de arquivos de forma ágil, íntegra e segura.

    Um sistema capaz de atender os processos de negócios de seus clientes empresariais sem necessitar o investimento em desenvolvimento de sistemas internos.

    O PagPlan é uma solução que permite o pagamento das principais contas de concessionárias (como água, luz, gás, etc.) e DETRANs: utilizando o cartão de crédito como meio de pagamento.

      O EDI Business é uma solução altamente customizável para gestão operacional e estratégica de arquivos.

      O EDI Enterprise oferece uma infinidade de recursos de intercâmbio de informações baseado em um conjunto de regras de envio e recepção, múltiplos protocolos de comunicação, além de topologia altamente flexível.

      Inovação e tecnologia aplicados a emissão, recebimento e armazenamento de documentos fiscais eletrônicos.

      Tecnologia para conectar transportadoras e embarcadores com inteligência e compliance.

      Blog

      Logística Inbound, Logística Outbound

      Economizar no frete: 9 dicas de como reduzir custos

      1 ano atrás - por:

      economizar no frete

      Um dos maiores obstáculos da movimentação de mercadorias é o cálculo da tarifa dos serviços de entrega. Isso ocorre porque é importante equilibrar os gastos e a margem de lucro para manter os preços competitivos e, consequentemente, economizar no frete.

      Essa possibilidade afeta tanto empresas que têm frota própria como aquelas que contratam transportadoras terceirizadas. Por isso, o gestor logístico deve acompanhar a execução do processo de perto para encontrar fontes de redução de custos.

      Criamos este conteúdo com dicas importantes que podem ajudar a melhorar os seus resultados. Continue lendo!

      Como os custos logísticos afetam os seus negócios?

      Os gastos com o processo logístico consomem uma fatia significativa do faturamento da indústria. Por esse motivo, é importante compreender como a composição dos custos pode ser responsável pela queda na lucratividade.

      Ao mesmo tempo, deve-se manter a qualidade dos serviços prestados, pois esse é um aspecto que contribui para a confiabilidade do consumidor. Um dos principais desafios que os gastos elevados causam é a queda da competitividade perante o mercado.

      Nesse cenário, o consumidor pode optar por buscar preços mais acessíveis para as suas necessidades. Portanto, é recomendado avaliar cada atividade com o intuito de buscar oportunidades de aprimoramento e redução do desperdício de recursos.

      Quais práticas ajudam a economizar no frete?

      Economia por si só não é a solução de problemas financeiros. Um dos principais desafios é a racionalização da utilização de recursos para poder aumentar a eficiência da operação. Por isso, reunimos iniciativas que podem otimizar os resultados.

      1. Aprimore o processo de estocagem

      Já sabemos como a manutenção de altos níveis de estoque é um fator fundamental para o envio dos pedidos com agilidade. Por outro lado, quanto maior a quantidade de mercadorias armazenadas, maior será a necessidade de gastos financeiros para manter o espaço.

      Desse modo, a avaliação da demanda do mercado é uma das formas utilizadas para garantir o atendimento dos pedidos, porém sem gerar excedentes. Como resultado, não há atrasos nas entregas que possam prejudicar o cliente.

      O espaço do armazém também pode passar por modificações para que a sua organização ou layout tenham o foco em melhorar o tempo gasto com as atividades de:

      • descarga de materiais;
      • separação e expedição de pedidos;
      • embarque de mercadorias;
      • alocação nas prateleiras.

      Portanto, a gestão dos estoques consiste em manter os níveis baixos, mas, ao mesmo tempo, mantendo a disponibilidade de produtos para os compradores.

      2. Crie parcerias com diversas transportadoras

      Essa é uma prática muito comum em indústrias que têm clientes em localidades distantes. Em muitos casos, a dependência de uma única transportadora resulta em tarifas altas de frete para realizar a distribuição de forma eficiente.

      Por isso, uma estratégia que busca ampliar o alcance das entregas deve considerar a contratação de empresas de transporte locais. Essa medida garante também o cumprimento dos prazos estabelecidos.

      Existe ainda a opção de adotar modais alternativos, o que minimiza a utilização do transporte rodoviário. As entregas aéreas são uma opção que obtêm resultados nesse sentido, pois agrega agilidade ao processo. Essa alternativa é muito utilizada para o envio de produtos com urgência para clientes que a veem como uma solução aceitável, mesmo que o custo seja mais elevado.

      O sistema de transporte também ajuda no gerenciamento das transportadoras, já que é possível integrar as solicitações de frete em uma mesma plataforma.

      3. Mapeie a localidade dos clientes

      O mapeamento dos clientes fornece diversas informações que podem ser utilizadas para aprimorar atividades como:

      • o planejamento da rota ideal;
      • a estimativa do prazo de entrega;
      • a programação de janelas de entrega;
      • o monitoramento da carga durante o trajeto.

      Essa é uma oportunidade de desenvolver serviços cada vez mais qualificados, o que possibilita a redução de custo. A roteirização do trajeto, por exemplo, representa uma fonte de economia, visto que sua criação pode ser parametrizada para criar rotas que necessitam de menos gastos com combustível.

      Também é possível aumentar e otimizar o número de entregas por veículo. Como consequência, o gestor obtém a utilização racional dos recursos e o aumento da produtividade.

      Além disso, é importante destacar o aumento da segurança da operação logística com os equipamentos de monitoramento veicular. Afinal, essa é uma necessidade das empresas que atuam com a distribuição de mercadorias pelo transporte rodoviário.

      4. Qualifique a equipe logística

      É fundamental considerar o elemento humano na operação de transportes para que a empresa seja bem-sucedida. Nesse sentido, é preciso reconhecer a importância de profissionais qualificados e treinados para exercer as suas atividades buscando melhores resultados.

      Portanto, a disseminação de informação e conhecimento deve ser uma das missões do gestor para garantir que a sua equipe esteja a altura dos desafios. Diariamente a equipe deve ser capaz de fornecer soluções eficientes de problemas e atuar com flexibilidade para economizar no frete e outros recursos.

      Essa medida deve começar com os motoristas da frota até o pessoal da área administrativa, para que a cadeia de suprimentos possa ser gerenciada com foco na otimização dos processos.

      Assim, cursos práticos e treinamentos voltados para o desenvolvimento de habilidades gerenciais são essenciais para incentivar a equipe.

      5. Invista em sistemas de gestão

      Automação das atividades, agilidade e precisão das informações são apenas algumas das vantagens que a implantação de sistemas de gestão pode fornecer para a empresa.

      Porém, o principal benefício, em termos de controle, reside na integração entre as áreas de:

      • compras;
      • produção;
      •  vendas;
      • logística;
      • fiscal.

      Desse modo, a apuração de custos pode começar pelo abastecimento da linha de produção e, assim, gerar um preço de venda baseado no rateio do frete. Da mesma forma, toda a atividade logística pode ser acompanhada, desde a emissão dos documentos fiscais de transporte até o momento da entrega no destinatário.

      Essa funcionalidade influencia de forma significativa a experiência do cliente. Por esse motivo, as ferramentas de rastreamento da frota devem possibilitar o compartilhamento de informações, como a estimativa de entrega e a localidade do veículo.

      6. Escolha a embalagem ideal

      O acondicionamento de mercadorias no compartimento de carga é ideal para preservar a sua integridade física e garantir o melhor aproveitamento do espaço. Por esse motivo, é fundamental utilizar embalagens compatíveis com as características da carga para evitar danos durante a viagem.

      Sendo assim, o gestor deve estar preparado para escolher o material mais adequado. As caixas de papelão são as mais comuns e oferecem grande proteção, além de ajudarem a consolidar as cargas.

      Já as caixas de madeira tendem a ser mais seguras para equipamentos, maquinários e produtos de ampla proporção. Essa seleção deve ser considerada um elemento estratégico da gestão logística.

      Essa medida ajuda a reduzir a incidência de danos e problemas durante a entrega. Ao melhorar esse processo, a transportadora reduz as chances de ter mercadorias danificadas devolvidas e evita reclamações dos clientes.

      7. Revise a tabela de frete

      A tabela de frete é um documento essencial para gerenciar a prestação de serviços logísticos e cobrar preços que recompensam o trabalho da transportadora. Além disso, os valores também devem ser compatíveis com o mercado para que a empresa possa permanecer competitiva.

      Isso também representa uma forma de demonstrar o valor do processo logístico e a sua importância para o atendimento dos clientes. Por isso, quando uma transportadora começa a enfrentar dificuldades financeiras, o primeiro recurso que deve ser analisado é a precificação.

      Essa ação tem o propósito de identificar:

      • tarifas defasadas;
      • custos não estão sendo lançados corretamente;
      • mudanças na precificação de acordo com o tipo de veículo;
      • elementos que não foram reajustados recentemente, como combustíveis;
      • mudanças na rota de entrega que resultam em mudanças na quilometragem percorrida.

      8. Adote modelos de entrega diferenciadas

      Hoje, a logística omnichannel é uma das principais tendências do segmento de transportes. Esse princípio emprega a ideia de que a entrega de mercadorias não precisa ficar restrita à localidade do cliente.

      Assim, são introduzidos os pontos de coleta nos quais o cliente pode realizar a retirada do seu pedido quando for mais conveniente para a sua rotina. O recurso mais utilizado é a adoção de lojas físicas para consolidar as encomendas de acordo com a proximidade.

      Além disso, também é possível utilizar agências dos Correios e criar parcerias com outros lojistas que dispõem de espaço para armazenar os pedidos. Recentemente, os lockers passaram a ser encontrados nos principais centros urbanos.

      9. Adote o planejamento logístico

      Uma atividade complexa como a movimentação de mercadorias não pode ser executada sem o devido planejamento de cada um das suas etapas. O propósito é evitar erros, antecipar potenciais obstáculos e implementar soluções com agilidade.

      Isso faz com que a sua empresa esteja preparada para lidar com os desafios desse processo e atender aos clientes com qualidade. Esse é fator de diferenciação com relação à concorrência que ajuda a conquistar novas oportunidades de negócio.

      Por isso, a nossa recomendação é valorizar a criação de planos e contingências para garantir o sucesso da atividade logística.

      O sucesso da área logística tem impacto direto no crescimento e na eficiência do setor industrial. Devido ao seu valor estratégico, os gestores devem estar conscientes das particularidades dessa ferramenta para economizar no frete e reduzir falhas no processo. Além disso, a tecnologia representa uma vantagem que não pode ser deixada de lado devido a sua capacidade de aumentar a qualidade do trabalho.

      Você gostou das informações contidas neste conteúdo? Então, ajude a disseminar essas informações Para mais leitores, basta compartilhar nas suas redes sociais!

      Por:
      eSales
      do autor

      Comentários sobre este post