O futuro dos meios de pagamento: fique por dentro de 7 tendências

As constantes evoluções tecnológicas têm impactado a vida humana em quase todos os aspectos, trazendo mais praticidade e conforto. Dessa forma, ocorreram alterações em relação ao que os clientes esperam de suas experiências de compras, e por isso, é importante que você entenda como será o futuro dos meios de pagamento.

Além de tornar a gestão financeira mais fácil, a inovação nas formas de pagamento tende a propiciar um processo de obtenção de produtos e serviços mais agradável ao consumidor, contribuindo para sua fidelização, melhora da reputação e vantagem competitiva do negócio.

Quer conhecer as principais tendências entre os meios de pagamento? Então, continue sua leitura!

1. Carteira móvel

Trata-se se uma ferramenta digital que possibilita o armazenamento de informações pessoais e pagamento do cliente para que eles possam ser utilizados de forma simples no momento de pagar as compras. Para os comerciantes, ela é muito interessante, tendo em vista que oferece a chance de ter acesso a dados relevantes sobre as movimentações dos consumidores que podem ser usadas para aprimorar a experiência com o público.

A agilidade dos pagamentos móveis pode auxiliar no aumento da movimentação de pessoas nos estabelecimentos e, consequentemente, elevar o número de vendas. Entre as grandes empresas que instituíram suas próprias carteiras móveis estão a Samsung, Apple e Google.

2. NFC

A solução Near Field Communication, conhecida como NFC, possibilita que dois dispositivos posicionados a curta distância um do outro realizem a troca de dados. Para que isso aconteça, ambos mecanismos devem estar munidos por intermédio de um chip NFC.

Essa inovação vem sendo cada vez utilizada, considerando que todos os dispositivos atuais iOS ou Android já vêm munidos com o NFC, tornando a tecnologia mais importante do que nunca, principalmente quando falamos sobre o futuro dos meios de pagamento.

O NFC viabiliza que o cliente use o seu smartphone para fazer o pagamento das compras. Diversos varejistas, por exemplo, como as lojas Macys, já têm os terminais de pagamento baseados nesse recurso, simplificando a transição.

Após iniciar a ferramenta de pagamentos em seu telefone, o aparelho é contactado no terminal do cartão de crédito e uma conexão é realizada por meio do NFC. É possível que seja solicitado ao cliente uma senha para que a transação seja aprovada.

Então, a aprovação é autorizada com um chip que emite essa aprovação de volta para o aparelho NFC. A partir daí, o pagamento é processado da mesma maneira que uma operação feita por meio do cartão de crédito tradicional.

3. Criptomoedas

As criptomoedas obtiveram um crescimento relevante no mercado das finanças nos últimos anos. Elas têm cifras que podem ser convertidas em um valor real. Por ser do tipo virtual, ficam armazenadas em carteiras digitais e podem ser gerenciadas em computadores ou dispositivos móveis.

Sua tecnologia é fundamentada em criptografia, dessa forma, a informação é codificada e somente o seu destinatário consegue decifrá-la. Em alguns países, como o Japão, esse tipo de moeda já é usado para pagamentos em lojas de eletrônicos.

A utilização de Bitcoin e de outras espécies de criptomoedas é aceito nessas lojas, porém, elas ainda contam com uma alta instabilidade e falta de regulamentação. Por conta disso, sua implementação em massa ainda não ocorreu.

4. mPOS

O mPOS se trata de uma combinação de aparelhos portáteis que representa um leitor de cartão e um tablet ou smartphone (que transmite informações por meio de NFC ou Bluetooth), viabilizando que os varejistas realizem vendas com cartão de débito ou crédito em todos os lugares.

O que diferencia o mPOS dos outros meios de pagamento é o recurso móvel no dispositivo do comerciante, onde ele tem muito mais funções do que somente aceitar os pagamentos. Entre outras funcionalidades que um sistema de mPOS pode desenvolver estão:

  • coletar dados do consumidor depois do pagamento e sincronizá-los com um CRM na nuvem;
  • atualizar as informações do inventário após o término da compra e conciliá-las com um sistema ERP integrado;
  • emitir relatórios de movimentações que também podem ser acessados por meio de um painel online;
  • atualizar dados financeiros, pós-pagamento, no software integrado de contabilidade;
  • emitir e encaminhar faturas para os clientes por e-mail.

5. Biometria

A dificuldade das pessoas em decoras as senhas de diversos cartões poderá ser substituída por um procedimento simples de identificação biométrica, reduzindo o tempo gasto com as compras e burocracia durante o pagamento.

Atualmente, a autenticação biométrica é muito usada pela digital. No entanto, mesmo que a “tokenização” tenha se estabelecido como uma das formas mais seguras quando tratamos sobre pagamento por intermédio de aplicativos, o desenvolvimento da biometria está entre as maiores tendências para os próximos anos.

Futuramente, o aperfeiçoamento da segurança em autenticação biométrica deve gerar grandes mudanças, entre elas está o reconhecimento pela íris e demais práticas capazes de proporcionar segurança e precisão nos pagamentos.

6. Pagamentos invisíveis

Essa tendência já faz parte da rotina dos negócios. Um dos melhores exemplo é o Uber que, ao finalizar uma corrida, realiza o pagamento por um intermediário e não de forma direta entre o prestador de serviço e o usuário. Com esse crescente, a remuneração física pode ser tornar ainda mais inutilizável nos próximos anos.

Por meio do pagamento invisível, o cliente pode ir até a loja, escolher as mercadorias que deseja e pronto. Isso gerará o fim das filas, já que a cobrança será feita por meio de aplicativos.

7. Cashless

O mecanismo Cashless (sem dinheiro) é uma da forma de pagamento que estimula um comportamento de utilização mínima de dinheiro em espécie e a adesão de um serviço de créditos ajustado previamente para serem consumidos nos mais variados estabelecimentos comerciais.

Usufruindo da tecnologia encontrada nos smartphones, o consumidor pode realizar suas compras por meio do dispositivo ou ainda efetuar transferência entre bancos, desde que as contam sejam cadastradas para essa espécie de serviço.

Agora que você conhece o futuro dos meios de pagamento, é importante ter em mente que o cliente e o mercado se tornam mais exigentes a cada dia, e por isso, é importante pensar na possibilidade de reformulação das opções oferecidas pelo seu negócio. Com isso, você só terá a ganhar, já que o intuito da tecnologia é oferecer mais segurança, praticidade e simplicidade no processo de compra e venda.

O que achou dessas inovações? Deixe seu comentário aqui e compartilhe com a gente sua opinião sobre o assunto!