Otimize a relação com seus fornecedores e qualifique suas operações de Logística Inbound, com organização e agilidade a partir da automatização de processos relacionados com recebimento de carga.

Acompanhe indicadores de desempenho logístico e eleve o nível de suas operações de Logística Outbound com a integração de processos e automatização da troca de informações para maior visibilidade e eficiência de sua gestão.

Obtenha dados de suas vendas no varejo e de distribuidores para aumentar vendas, reduzir rupturas e perdas com informações compartilhadas para estruturar seus processos e auxiliar seu gerenciamento.

Aumente a sua demanda de transportes e seja encontrado por Embarcadores de todo o país.

Facilite a comunicação entre sistemas de gestão e diferentes bancos por meio da transferência de arquivos de forma ágil, íntegra e segura.

    Um sistema capaz de atender os processos de negócios de seus clientes empresariais sem necessitar o investimento em desenvolvimento de sistemas internos.

    O PagPlan é uma solução que permite o pagamento das principais contas de concessionárias (como água, luz, gás, etc.) e DETRANs: utilizando o cartão de crédito como meio de pagamento.

      O EDI Business é uma solução altamente customizável para gestão operacional e estratégica de arquivos.

      O EDI Enterprise oferece uma infinidade de recursos de intercâmbio de informações baseado em um conjunto de regras de envio e recepção, múltiplos protocolos de comunicação, além de topologia altamente flexível.

      Inovação e tecnologia aplicados a emissão, recebimento e armazenamento de documentos fiscais eletrônicos.

      Tecnologia para conectar transportadoras e embarcadores com inteligência e compliance.

      Blog

      Logística Inbound

      Como manter um bom relacionamento com fornecedores no setor logístico?

      1 ano atrás - por:

      relacionamento com fornecedores

      O relacionamento com fornecedores sempre foi um dos principais pilares da integração entre empresas no que diz respeito ao atendimento dos clientes. Reflita sobre isso: sem os devidos insumos, o setor industrial corre o sério risco de enfrentar atrasos na produção e, até mesmo, a interrupção da operação.

      Por isso, além de cultivar uma parceria de negócios, é essencial construir um relacionamento positivo. Essa iniciativa tem várias vantagens desde a construção de confiabilidade até o suporte necessário para solucionar imprevistos. Tudo isso é possível quando o gestor entende a importância dos fornecedores de serviços logísticos e age de acordo com esse princípio.

      É por isso que decidimos abordar essa discussão neste artigo e demonstrar como é possível fortalecer essa relação. Ficou interessado? Então aproveite para conhecer mais sobre o assunto!

      Qual é importância do relacionamento com fornecedores logísticos?

      A cadeia de suprimentos é um processo cíclico na qual a indústria recebe insumos de seus fornecedores para abastecer a linha de produção. O produto acabado, por sua vez, pode ser vendido diretamente aos clientes ou encaminhado para o varejo. Ou seja, na fase seguinte, o fabricante se torna o fornecedor das suas mercadorias.

      Esse é um fluxo que se repete até o consumidor, mas a conexão entre eles permanece clara. São as transportadoras que possibilitam o escoamento da produção desde o setor agrário até as mercadorias de maior valor agregado. Não é a toa que a atividade logística está entre as mais importantes para a economia brasileira. Pensando nisso, é simples concluir que transportadoras de todos os portes e ramos de atuação têm uma importante missão.

      Como a sua empresa pode fortalecer esse relacionamento?

      Mais do que realizar entregas, esse é um processo complexo que requer análises sobre custos, estudo de modais de transporte e planejamento da distribuição. Por esse motivo, o relacionamento entre a indústria e transportadoras deve ser reconhecido e valorizado.

      Negocie as condições em contrato

      Uma das formas mais eficazes de otimizar o relacionamento com fornecedores é criar um contrato claro e transparente. No entanto, não pense que o foco é somente a negociação de preços. Esse processo deve considerar os elementos mais importantes da prestação de serviços logísticos.

      Normalmente, é criado um SLA (Service Level Agreement) — ou, em português, Acordo de Nível de Serviço. Esse documento serve para descrever todos os serviços que o contratante espera da transportadora. Existem cláusulas que detalham quais são as metas avaliadas, os prazos máximos para entrega de acordo com a localidade e o termo de compromisso.

      O nível de detalhamento fica a critério da empresa, que pode impor limites em casos de atrasos e penalidades caso haja o descumprimento.

      Seja um aliado no desenvolvimento de fornecedores

      A seleção e contratação de fornecedores não acaba no momento em que o contrato é fechado. Atualmente, muitas empresas estão adotando um papel proativo na gestão de seus fornecedores com o intuito de aumentar a sua capacidade e garantir a qualidade dos processos.

      Essa participação ajuda a minimizar os custos necessários para avaliar potenciais parceiros. Nesse cenário, o foco se torna o direcionamento de esforços para melhorar o desempenho dos fornecedores atuais. Esse apoio começa com a criação de um programa de desenvolvimento que inclui iniciativas, tais como:

      • realizar diagnósticos e avaliações;
      • analisar o equilíbrio financeiro;
      • implementar avaliações de desempenho;
      • sugerir melhorias no processo operacional;
      • estabelecer canais de comunicação;
      • ajudar a criar metas e planos para alcança-las.

      Essa prática ajuda a criar um ambiente favorável à melhoria contínua e ao aumento da qualidade dos serviços logísticos.

      Entenda que preço não é tudo

      Avaliar somente o preço antes de contratar uma transportadora pode ser um erro com graves consequências. Em primeiro lugar, um prestador de serviços que reduz a sua tabela de frete excessivamente não está respeitando a sua margem de lucro. O que, a princípio, parecia ser uma vantagem se torna uma dor de cabeça quando o fornecedor contratado não for capaz de lidar com as suas responsabilidades porque está com as contas no vermelho.

      Se os preços acessíveis são a sua maior preocupação, então está na hora de rever essa ideia. Por isso, a classificação de risco é uma ferramenta tão útil, pois ajuda a identificar quais aspectos podem se transformar em problemas no futuro. A nossa recomendação é avaliar critérios como a capacidade operacional e a saúde financeira, pois ajudam a minimizar eventuais impactos negativos — credibilidade e confiabilidade devem ter mais valor e mais influência nos contratos.

      Compartilhe valores similares

      Existem diversos exemplos de empresas industriais que são consideradas corresponsáveis pelas ações de seus fornecedores e empresas terceirizadas. Esse é um cenário que pode gerar multas, apreensões de mercadorias e, até mesmo, processos judiciais.

      O gestor que busca fechar uma parceria deve ter em mente que a transportadora tem influência direta no abastecimento da produção e na distribuição da mercadoria, e que, portanto, a sua imagem também está jogo. Não basta, por exemplo, que a sua empresa adote uma cultura de sustentabilidade enquanto os seus parceiros não têm interesse em abraçar essa causa.

      Em outras palavras, é essencial trabalhar com empresas que tenham objetivos semelhantes e valores alinhados aos da sua companhia.

      Analise indicadores de desempenho

      Além da implementação de melhorias, essa parceria requer a avaliação dos resultados e a análise das alterações sugeridas. Essa é uma interação que requer diálogo aberto e o comprometimento com essa parceria. Por esse motivo, o contratante pode estabelecer critérios e indicadores que devem ser acompanhados periodicamente para apurar a sua eficácia.

      Os indicadores mais utilizados são:

      • índice de ocorrências;
      • percentual de entregas no prazo/em atraso;
      • prazo de ciclo do pedido;
      • média do prazo de entrega;
      • custo por km rodado.

      Todas essas informações ajudam a entender o funcionamento do processo e favorecem a tomada de decisão. Contudo, para que elas sejam confiáveis é essencial contar com tecnologias voltadas para a gestão.

      É nesse processo que o apoio de uma empresa desenvolvedora de soluçõe tecnológicas faz toda diferença. A proposta da eSales é criar um ambiente propício para a gestão do processo logístico, o que também pode ser estendido para o relacionamento com fornecedores. As soluções criadas ajudam a superar desafios e integrar a operação em grande escala.

      Por isso, se você tem interesse em conhecer mais sobre a nossa proposta e vantagens para a sua empresa, entre em contato conosco.

      Por:
      eSales
      do autor

      Comentários sobre este post